O município de Piracicaba, onde a Aegea atua por meio concessionária Mirante, figura pelo terceiro ano consecutivo no topo do Ranking da Universalização do Saneamento, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), lançado em junho.

Obtendo a pontuação máxima de 500 pontos, a cidade do interior paulista com cerca de 300 mil habitantes, lidera a lista com quase duas mil cidades de mais de 100 mil pessoas, que tiveram analisados os índices de cobertura e expansão da rede de tratamento de água e esgoto, além do nível de ocorrências de doenças devido à ausência desses serviços básicos.

A fórmula de sucesso que garantiu que a universalização do saneamento básico fosse alcançada tem o modelo de Parceria Público-Privada (PPP) como peça-chave dessa equação. A Aegea atua em Piracicaba, desde 2012, quando foi firmada uma PPP por meio do Serviço Municipal de Água e Esgoto (SEMAE), com foco na coleta e tratamento de esgoto da cidade.

Essa parceria viabilizou uma série de investimentos que garantiram a evolução necessária nos índices de coleta e tratamento de esgoto do município. A Mirante investiu, nesses sete anos, mais de R$ 400 milhões na modernização de duas Estações de Tratamento de Esgoto (ETE), na construção de outras três ETEs e 17 Estações Elevatórias de Esgoto, além da implantação de um moderno Centro de Controle Operacional (CCO), para integrar e monitorar todos os equipamentos de sua operação.

Esta é a prova de que o futuro do saneamento no país está na complementariedade dos esforços entre agentes públicos e privados em prol da melhoria da infraestrutura no país. “O aumento no índice de cobertura do município e o reconhecimento, por três anos consecutivos, na liderança do Ranking da ABES comprovam que o modelo funciona e que pode ser replicado em outras regiões do país”, ressalta Ricardo Miranda, presidente da Mirante.

Share Button

Os comentários estão fechados.