Ocorreu em agosto o Sétimo Encontro Nacional das Águas, realizado pelo Sindicato das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Sindcon) em parceria com a Associação Brasileira de Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon) na capital paulista.

O evento, que contou com as principais companhias privadas de saneamento do país, concentrou suas atenções na MP 844/2018, intitulada MP da Saúde, que começa a ser discutida no legislativo. As discussões, que abordaram extensivamente o tema a partir de diferentes perspectivas, destacaram que as mudanças propostas aumentarão a eficiência do setor, conferindo-lhe mais competitividade e também maior segurança jurídica.

Além das questões regulatórias, foram abordados cases e debates sobre boas práticas para o setor. As concessionárias da Aegea tiveram a oportunidade de contar o que vem sendo feito em âmbito técnico, com as inovações que estão implementando em suas operações, e sobre os resultados positivos alcançados com projetos junto à comunidade e de atuação socioambiental.

Natália Marques Teixeira, coordenadora de processos da Aegea, apresentou os resultados alcançados em Búzios. A cidade, que conta com um grande fluxo de turistas nos meses de alta temporada, enfrenta desafios com o aumento dos níveis de consumo de água e produção de esgoto. Foi exposto, na ocasião, como a companhia vem alocando seus recursos para comportar essas flutuações, impulsionando o grande potencial turístico da região.

A segurança jurídica dos contratos foi debatida por Lucilaine Medeiros, Diretora-Presidente da Águas Guariroba, concessionária de Campo Grande-MS. Com a extinção da cobrança da tarifa mínima de água e esgoto no município – instrumento previsto na legislação brasileira, no edital que integra o Contrato de Concessão local e praticado por empresas de saneamento públicas ou privadas de todo o Brasil, para cobrir os custos básicos de manutenção da operação dos serviços – Lucilaine alertou para os riscos de intervenções nos contratos, por parte do poder concedente, sobretudo, no período pré-eleitoral, e cobrou por mais segurança jurídica nos contratos, de forma que haja previsibilidade para investimentos e receitas.

Já Fernanda Saad, gerente de comunicação e relações públicas da empresa, mostrou como foi conduzido o processo de branding recentemente concluído, consolidando o novo propósito da marca, “Nossa natureza movimenta a vida”, e como ele é aplicado aos diferentes públicos da Aegea.

Por fim, o encontro foi encerrado com o painel que reuniu os presidentes das principais empresas privadas do setor. Hamilton Amadeo, presidente da Aegea, ressaltou compromisso da companhia em oferecer um serviço de qualidade que melhora e confere diretamente mais dignidade a vida dos cidadãos.

A regulação também foi destaque neste painel. Os executivos consideram a medida crucial para que o país avance em suas metas de universalização da cobertura de água tratada e coleta e tratamento de esgoto.

A evolução dos índices de saneamento no País é justamente o objetivo central dos movimentos #SomosMaisSaneamento e #SaneamentoéSaúde, promovidos pela Abcon, para informar e mobilizar a população na cobrança por mais atenção ao tema, tão relevante para todos nós.

Share Button

Os comentários estão fechados.