“O ano passado superou todas as expectativas. Em 2018, vamos seguir trabalhando para continuar alcançando bons resultados”, afirma o CEO da Aegea
Hamilton Amadeo aponta a emissão de bonds, a evolução da área de Integridade e a implantação do Programa de Diversidade como destaques para a companhia, em 2017

A Aegea Saneamento começa 2018 de olho no que está por vir, mas sem deixar de lado as conquistas e sementes plantadas no ano que terminou. Para o CEO da companhia, Hamilton Amadeo, 2017 foi decisivo e a expectativa, agora, é de consolidação dos avanços e melhoria contínua da qualidade dos serviços prestados aos seus cerca de 5,4 milhões de usuários em todo o Brasil.

“Foi um ano especial, que superou as nossas expectativas. As dificuldades foram as esperadas, mas foi um ano muito favorável”, afirma o CEO. “Em 2018, vamos trabalhar para manter os bons resultados alcançados no ano que terminou”.

Entre os bons momentos de 2017, Hamilton destaca a primeira emissão de bonds, por meio da qual a Aegea Saneamento obteve US$ 400 milhões no mercado de capitais. Os recursos obtidos vão garantir segurança e flexibilidade de caixa para os investimentos da companhia. Com a conclusão bem-sucedida dessa primeira emissão, a Aegea amplia e diversifica suas fontes de captação de recursos e tem atestada tanto a confiança dos investidores no seu modelo de negócios, quanto a sua capacidade de execução.

O CEO ressalta, também, o amadurecimento da área de Integridade. Em tempos de grandes investigações a sociedade vem exigindo cada vez mais caminhos novos para um futuro mais ético e livre de denúncias de irregularidades, seja na esfera pública ou na privada. A Aegea percebeu a necessidade de aprimorar seus processos de compliance para educar, prevenir e punir desvios de condutas, além de trazer mais solidez ao tema dentro da companhia e oferecer ainda mais confiança ao mercado. Hamilton revela que a ideia é, a partir de março, começar a buscar as certificações que atestem essa maturidade do projeto.

A chegada da Aegea a Teresina, no Piauí, e a Vila Velha, no Espírito Santo, também foi motivo de orgulho para a Aegea, em 2017. As duas cidades somaram-se a outras 46 que já contavam com a eficiência dos serviços da companhia privada de saneamento. Em Vila Velha, estão previstas a ampliação da cobertura atual de esgotamento sanitário e a implantação de 643 km de rede coletora de esgoto, além de 37 mil novas ligações. Ao todo, ali serão investidos pela concessionária R$ 409 milhões em esgotamento sanitário. Em Teresina, a companhia vai operar até 2047. O contrato prevê o investimento de R$ 1,7 bilhão no sistema de abastecimento de água e esgotamento sanitário da cidade.

Já o Programa de Diversidade, batizado de “Respeito dá o Tom”, representou mais um marco para a Aegea, no ano que passou. A iniciativa foi implantada com o objetivo de ampliar a diversidade entre os seus cerca de 3.000 colaboradores e contribuir para a construção de uma sociedade mais igualitária quanto à presença de negros no mercado de trabalho. De acordo com Hamilton, o prestador de serviço público precisa ter o mesmo perfil da população que ele atende. Desta forma, avalia, aproximar a companhia do perfil da população é a melhor ação que se pode promover para que a sociedade se veja representada na companhia e dê respaldo às suas atividades.

Share Button

Os comentários estão fechados.