Lançada em setembro passado, iniciativa tem como um de seus objetivos diminuir
a disparidade de oportunidades entre negros e brancos em seus quadros

Segundo pesquisa realizada no ano passado pelo Instituto Ethos e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), quando se considerou o quadro funcional das empresas, negros representavam 35,7% do total de colaboradores – número que caiu para apenas 4,7%, quando cargos executivos foram levados em conta. Foi com o objetivo de ampliar a diversidade entre os seus cerca de 3.000 colaboradores e contribuir para a construção de uma sociedade mais igualitária quanto à presença de negros no mercado de trabalho que a Aegea lançou, em setembro deste ano, o programa de diversidade e igualdade racial “Respeito dá o Tom”.

Por meio da iniciativa, baseada em pilares como desenvolvimento, empregabilidade e relacionamento, a companhia tem realizado diversas ações de conscientização junto aos seus públicos interno e externo, além de adaptar seus processos de contratação. Em parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), a Aegea aderiu ao selo “Sim à Igualdade Racial”, e assumiu o compromisso de adotar posturas afirmativas voltadas à causa. O ID_BR é uma organização sem fins lucrativos que atua na promoção de direitos humanos e na luta pela igualdade racial da população negra, por meio da inserção no mercado de trabalho.

O “Respeito dá o Tom” vem sendo apresentado em todas as 48 concessionárias da Aegea. Cada unidade formou um grupo de trabalho responsável por liderar as iniciativas de igualdade racial, com respaldo e coordenação da área de Recursos Humanos da holding. As ações, que já estão sendo colocadas em prática, contemplam desde rodas de conversa para informação e sensibilização sobre o tema até mudanças nos processos de recrutamento e seleção para funções de todos os níveis.

O prolongamento do período de recrutamento e seleção de novos colaboradores passou a ser adotado como um reflexo desse esforço. A ideia é que as novas vagas sejam divulgadas por mais tempo, com o apoio de instituições de ensino, associações, ONGs, comunidades e outras entidades locais, visando alcançar mais candidatos negros.
Além disso, o Programa de Trainees da Aegea foi reestruturado. Dessa maneira, de acordo com os novos critérios, já estão sendo feitas contratações atendendo a diversidade racial. A seleção de jovens aprendizes também tem acompanhado o novo direcionamento e seu processo está amplamente focado na inclusão de pessoas negras.

Share Button

Os comentários estão fechados.