Documento, cuja primeira versão é de 2012, reúne normas e orientações para a condução de um ambiente de negócios ético, íntegro e transparente

Em tempos de delações, investigações e punições, a sociedade dá sinais claros de que é preciso começar a trilhar um novo caminho, com maior transparência e tolerância zero para qualquer tipo de desvio de conduta nas relações. Neste cenário, palavras como compliance têm, cada vez mais, feito parte do cotidiano das empresas.

Em português, compliance, que vem do verbo to comply, significa agir em conformidade com as regras estabelecidas. Desta forma, para garantir que sócios, administradores, colaboradores, terceiros, fornecedores e parceiros de negócios zelem para que toda e qualquer forma de relacionamento – dentro e fora da Aegea – seja conduzida em um ambiente ético e íntegro, assegurando a transparência de suas ações, a companhia acaba de revisar e atualizar seu Código de Conduta, criado em 2012.

O documento traz uma síntese da cultura empresarial que deve estar permeada na estrutura existente, guiando o desenvolvimento da Aegea. O material é baseado nos princípios éticos que orientam a companhia e a definem como sólida e confiável, refletindo a sua identidade e os compromissos assumidos no mercado de saneamento, contemplando processos do ciclo integral da água.

O Código consolida a preocupação da empresa com o cumprimento da legislação aplicável aos seus negócios. Além disso, assume o compromisso de promover mecanismos de apoio para que cada um dos s
ócios, administradores, colaboradores, fornecedores e parceiros de negócios possa ser instruído e capacitado a seguir as normas vigentes no exercício das atividades relacionadas à companhia. “
Temos tidouma agenda de comunicação e treinamentos muito intensa que começou em março”, explica Tamara Willmann, gerente da área de Integridade da Aegea.

Entrevista Tamara – gerência de integridade

Share Button

Os comentários estão fechados.