O óleo de cozinha usado é um resíduo que pode contaminar o meio ambiente. Mas com dedicação e um pequeno investimento, o rejeito pode virar sabão, ajudar na economia doméstica e até gerar renda extra para a família. No bairro Maria Aparecida Pedrossian, a comunidade está participando de uma oficina que ensina a fazer o produto de limpeza em casa, de forma artesanal. A ação é promovida pela Águas Guariroba,   concessionária  responsável pelos serviços de água e esgoto de Campo Grande,  em parceria com a Associação de Moradores (AMAPE).

A primeira turma é formada por 32 pessoas. Com o professor João Robson Alves, os alunos aprendem na prática as diferentes receitas de sabão. “Ao invés de jogar na pia ou na terra, guardar o óleo usado na cozinha para fazer sabão tem um resultado fantástico. Além de preservar o meio ambiente, vocês podem até ganhar um dinheiro extra com este produto”, explica. A oficina ensina também técnicas para produzir sabonetes artesanais à base de óleo de coco com diferentes formatos e perfumes. “Com criatividade, é possível incrementar as vendas”, reforça o instrutor.

Animada, a artesã Amanda do Carmo Cardoso, moradora do Residencial Oiti, explica que vai usar o que prendeu na oficina para incrementar seu trabalho.  “Ouvi a propaganda no carro de som que passou perto de casa e procurei. Achei que seria algo mais simples, mas encontrei uma oportunidade de dar um complemento no que eu já faço, que é a fabricação de lembrancinhas e caixinhas decoradas em MDF”, comemora.  A dona de casa Cleonice Lima da Silva, que mora no Residencial Samambaia, também gostou de participar da atividade. “Está uma beleza. É mais uma fonte de renda para a gente”, afirma. “Ontem já prendi a fazer um sabão líquido com óleo de cozinha. Muito bom!”, completa.

Share Button

Os comentários estão fechados.