Responsável pela coleta e tratamento de esgoto em Piracicaba, a empresa Águas do Mirante estuda em parceria com o Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae) a criação de um programa para verificação e manutenção de hidrômetros. Durante café da manhã, nesta quinta-feira, 27, na Câmara de Vereadores de Piracicaba, o diretor-presidente da empresa, José Benedito da Silva Braga Filho, apresentou balanço positivo sobre o primeiro ano da Parceria Público Privado (PPP) assinada com a Prefeitura Municipal.

Embora o contrato com o Semae seja destinado apenas ao esgoto, a preocupação com a verificação dos hidrômetros preocupa a empresa, já que o pagamento pelo serviço de saneamento tem como referência o consumo de água. Os equipamentos de medição têm vida média entre 3 a 5 anos e, desde as trocas feitas a partir da PPP, a média de uso dos hidrômetros, que era de 5,6 anos, caiu para 5,3. “Mas pretendemos ficar abaixo dos 5 anos”, avalia José Benedito da Silva Braga Filho, diretor-presidente da Águas do Mirante.

A manutenção dos hidrômetros representa um sistema mais próximo do “uso real” de água pelo consumidor. Com o passar do tempo, o equipamento perde a eficácia, acarretando tanto em problemas ao sistema, quando deixa de registrar o consumo efetivo de água, quanto o próprio consumidor, já que também pode contar um volume maior do que foi utilizado.

– Por isso, é importante que estes equipamentos tenham manutenção e não estejam em condição de identificar o que de fato foi consumido. – Disse Josélio Raymundo, diretor-executivo da Águas do Mirante, também presente no café da manhã na Câmara.

Também foram apontados outros problemas encontrados no primeiro ano de administração do sistema pelo Águas do Mirante. Entre os problemas, está a falta de caixas de inspeção em grande parte dos domicílios da cidade.

Sem o uso deste equipamento, as redes de águas pluviais (da chuva) e de esgoto acabam ficando misturadas, sobrecarregando a segunda e ocasionando refluxos, problema comum em diversos bairros do município.

De maneira geral a avaliação é de que a empresa Águas do Mirante tem desenvolvido um trabalho de alta qualidade em Piracicaba. “Só temos a agradecer a agilidade em atender as reivindicações dos moradores”, disse Dirceu Alves da Silva (PPS), numa síntese da opinião dos colegas de plenário. O vereador João Manoel dos Santos (PTB), presidente do Legislativo, enalteceu a coragem dos vereadores em terem aprovado a PPP, assim como a taxa do esgoto, em 1998, “o que deu condições de termos um saneamento de excelência”.

Braga Filho reafirmou o plano da empresa em finalizar, ainda este ano, a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Bela Vista, tendo o objetivo final de tratar 100 por cento do esgoto da cidade até o final de 2004. “Estamos firmes neste propósito”, reafirmou.

O café da manhã foi acompanhado por diretores da Câmara. O jornalista Carlos Eduardo Gaiad, diretor de Comunicação, destacou a transparência da Águas do Mirante, “o que fica evidente na maneira como apresenta a atuação no município”. Também participaram os diretores Kátia Mesquita (Administrativo) e Evandro Evangelista (Cerimonial).

Participaram do café da manhã os vereadores Chico Almeida (PT), Pedro Cruz (PSDB), Pedro Kawai (PSDB), Dirceu Alves da Silva (PPS), Gilmar Rottar (PMDB), Madalena (PDSB) e Luiz Arruda (PV), além de representantes dos vereadores José Luiz Ribeiro (PDT), Matheus Erler (PSC), Paulo Campos (PTB), Carlinhos Cavalcante (PPS), André Bandeira (PSDB) e Márcia Pacheco (PSDB).

Texto: Erich Vallim Vicente MTb 40.337

Foto: Davi Negri MTb 20.499

Fonte: Câmara de Piracicaba

 

Share Button

Os comentários estão fechados.