Uma equipe internacional da Xylem visitou as obras as obras finais da construção da mais nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Campo Grande (MS), a ETE Imbirussu. A empresa responde pelo fornecimento do primeiro sistema biológico completo de ICEAS da Sanitaire para operação da ETE Imbirussu.

Annita Nerses, diretora mundial de tratamento biológico da Xylem, disse que a visita foi necessária, pois esta será a primeira estação brasileira a utilizar o sistema compacto nos tanques de tratamento aeróbio.

– Este é o primeiro reator com essa tecnologia no Brasil, então é importante vir e conhecer de perto as necessidades locais e confirmar que a nossa solução estará atendendo tudo o que o cliente necessita. – afirma Annita.

No processo de tratamento aeróbio do esgoto com a utilização do sistema compacto de tratamento, todos os processos de reação, sedimentação e decantação do esgoto acontecem no mesmo tanque, enquanto as ETEs convencionais realizam o processo de polimento em um tanque de decantação, que funciona à parte do reator.

Conforme o gerente de vendas da empresa no Brasil, Oswaldo Ciaccio, em todo o mundo há mais de mil reatores semelhantes à tecnologia empregada na ETE Imbirussu, porém a Águas Guariroba, empresa do Grupo Equipav, entra na vanguarda do saneamento brasileiro trazendo a primeira estação nestes moldes para o País.

A tecnologia ICEAS, oferecida pela Xylem, tratará efluentes de 50 mil pessoas na primeira fase do projeto, com previsão de fluxo de entrada de 135 l/s ou 11.664 m3/dia e 100 mil na segunda fase até 2015. Inicialmente, a ETE Imbirussu vai atender 33 bairros de Campo Grande.

Fonte: Saneamento Ambiental Online

Share Button

Os comentários estão fechados.